Sexta, 24 de Setembro de 2021
98984244732


Geral redução de 55%

Levantamento aponta redução de 55% nos atendimentos às vítimas de acidentes com motocicletas no Regional do Sudeste do Pará

Pará

24/07/2021 09h10
Por: R10 Maranhão
Levantamento aponta redução de 55% nos atendimentos às vítimas de acidentes com motocicletas no Regional do Sudeste do Pará

O estudo realizado pela unidade é referente ao primeiro semestre de 2021. Profissionais do hospital celebram o resultado, mas reconhecem a necessidade de mais conscientização no trânsito

Um importante levantamento realizado pelo Hospital Regional do Sudeste do Pará – Dr. Geraldo Veloso (HRSP), em Marabá, aponta uma redução de 55% nos atendimentos às vítimas de acidentes com motocicletas no primeiro semestre de 2021, em comparação com o mesmo período do ano passado.

O estudo foi realizado pelo Serviço do Prontuário do Paciente (SPP), setor do HRSP que controla e processa todas as informações, dados sociais e clínicos dos pacientes atendidos e internados na unidade.

De acordo com o levantamento, 165 vítimas de acidentes com motocicletas foram atendidas na unidade no período de janeiro a junho em 2021. No ano passado, na comparação com o mesmo período, o HRSP promoveu assistência a mais que o dobro de vítimas desse tipo de acidente, totalizando 367 pacientes.

Para Katiana Rios, coordenadora do SPP, a pandemia foi o principal motivo para a queda dos atendimentos. “O levantamento traz um reflexo da Covid-19, principalmente se compararmos o atendimento com 2019, quando atendemos 528 vítimas no primeiro semestre daquele ano”, diz.

O diretor Técnico do Regional do Sudeste do Pará, o médico Cassiano Barbosa, afirma que apesar da redução nos atendimentos muitos acidentes poderiam ser evitados se os condutores observassem com mais atenção a segurança no trânsito.

"Muitos motociclistas insistem em pilotar sem capacete, em alta velocidade, desrespeitando a sinalização e até mesmo sob o efeito de bebidas alcoólicas”, ressalta. O diretor destaca que os acidentes com motos acabam sendo ainda mais perigosos devido as quedas e traumas provocados.

“Os traumas mais comuns provocados pelos acidentes envolvem cabeça e os membros inferiores, principalmente perna, pé e tornozelo", explica.

No entanto, o profissional reforça que as lesões também envolvem geralmente as mãos e o punho, pois são utilizados como um ato instintivo do condutor para amenizar a queda e proteger o corpo no momento da colisão. "Mesmo não sendo obrigatório por lei, uso de luvas pode evitar arranhões, fraturas e até perda de movimentos", acrescenta.

O Regional do Sudeste do Pará é uma unidade pertencente ao Governo do Estado, sendo gerenciado pela entidade filantrópica Pró-Saúde. O hospital é referência para mais de 1 milhão de pessoas de 22 cidades no sudeste paraense.

Conscientização

O HRSP conta com o programa "Direção Viva", realizado pela comissão de Humanização do hospital e que promove ações de conscientização e de prevenção aos acidentes de trânsito. O projeto integra as iniciativas da Pró-Saúde voltadas para a sociedade.

Além de palestras, distribuição de folhetos informativos para motoristas e pedestres, o HRSP promove blitz educativas que orientam sobre os riscos e sequelas que os traumas causados por esses acidentes provocam, além de dicas de segurança para evitá-los.

Para Cinthia Resplandes, integrante da comissão de Humanização e técnica em segurança do trabalho do Regional do Sudeste do Pará, "o Direção Viva é tão importante que mesmo durante a pandemia já promoveu ações educativas e palestras, sendo realizado de forma externa e em espaços públicos com objetivo de tornar o trânsito mais seguro".

O diretor Hospitalar do HRSP, Valdemir Girato, comenta que apesar da queda nesse tipo de atendimento é importante manter o trabalho de conscientização. “Somos referência há 14 anos no atendimento de casos graves envolvendo acidentes de trânsito. Sabemos que a redução nesse tipo de assistência é motivada pela pandemia, mas é possível manter a segurança no trânsito e atuamos na unidade promovendo campanhas de conscientização”, destaca.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias