Início Brasil Disque-Denúncia apresenta campanha para localizar crianças desaparecidas

Disque-Denúncia apresenta campanha para localizar crianças desaparecidas

80
0

Por Redação, com ABr – do Rio de Janeiro

disqueDurante este mês, importantes marcas de diferentes segmentos deixarão de assinar suas peças e colocarão fotos de crianças desaparecidas

O Disque-Denúncia se juntou, neste mês, ao Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ), à Associação Brasileira de Anunciantes do Rio (Aba Rio) e à Associação Brasileira de Agências de Publicidade   (Abap Rio), para ajudar famílias a encontrar seus filhos, netos ou sobrinhos desaparecidos.

Durante este mês, importantes marcas de diferentes segmentos deixarão de assinar suas peças e colocarão fotos de crianças desaparecidas e o telefone do Disque-Denúncia – 2253-1177 – em etiquetas, jornais impressos, jornais online, revistas, entre outros. Esses dias serão conhecidos como o período em que as marcas desapareceram para que as crianças apareçam.

De acordo com o presidente do Instituto Brasileiro de Combate ao Crime (IBCC), Zeca Borges, esta “é  uma ação que ajudará a desvendar casos de um assunto delicado que envolve o bem estar de uma família. O desaparecimento é sempre algo doloroso. Ele acrescentou que a finalidade da ação é sensibilizar todos os consumidores e a mídia em prol de uma causa nobre. O presidente da Aba Rio, Sérgio Azevedo, disse que estar “honrado em participar, incentivar e apoiar tão nobre campanha”.

Obsesidade infantil

Na semana em que se celebra o Dia Mundial da Alimentação (16 de outubro), o programa Meu Pratinho Saudável, parceria do Hospital das Clínicas de São Paulo com a LatinMed Editora em Saúde, leva a sua “carreta da alimentação saudável” para um verdadeiro mutirão do combate à obesidade infantil no Rio de Janeiro. O objetivo é atingir 2,4 mil crianças.

As ações, que contaram com apoio do Unilever Health Institute, aconteceram nesta segunda e continua nesta terça-feiras. A maior carreta com cozinha da América Latina ficará estacionada em frente à UPP (Unidade de Polícia Pacificadora) Caratê, da Cidade de Deus, na Rua Zózimo do Amaral, 275. O veículo, com 22 metros de comprimento, foi equipado com duas cozinhas completas, com fogão, forno, geladeira, freezer e demais utensílios.

Trinta e cinco nutricionistas do programa irão desenvolver as atividades com as crianças, que passarão por avaliação nutricional, com medição de peso, altura e circunferência abdominal, além de receberem orientação com réplicas de alimentos em resina, aprendendo a montar o prato saudável, o café da manhã e os lanches.

Elas também vão participar de uma oficina de culinária, na qual aprenderão receitas de arroz cremoso e de suco verde, com orientações do preparo adequado dos alimentos e do seu aproveitamento.

Também haverá a “oficina dos alimentos”, em que as crianças aprenderão a fazer escolhas mais saudáveis na alimentação diária e saberão o quanto de açúcar, sal e gordura têm nos alimentos que eles costumam comer no dia-a-dia.

O objetivo da oficina dos alimentos será chamar a atenção para os malefícios que o consumo exagerado de alguns tipos de alimentos industrializados, como biscoitos recheados, macarrão instantâneo, salgadinhos e achocolatados, entre outros, podem fazer à saúde. Os itens serão exibidos em quatro monitores de TV de plasma instalados na carreta.

– A obesidade infantil é uma doença que causa problemas sérios, como hipertensão, colesterol alto e diabetes. Por isso, é tão importante as crianças e adolescentes saberem fazer refeições saudáveis e levarem esses hábitos para dentro de casa – diz Elisabete Almeida, coordenadora do programa.

Meu Pratinho Saudável

O programa Meu Pratinho Saudável  tem como objetivo combater o excesso de peso na população infantil e facilitar o entendimento do que é uma alimentação saudável. Sua metodologia ensina: metade do prato da criança nas refeições principais deve ser preenchido com verduras e legumes (crus e cozidos) e a outra metade, dividida em 1/4 de alimento rico em proteínas e 1/4 de alimento rico em carboidratos. O café da manhã e os lanches devem conter pelo menos um alimento rico em proteínas, um alimento rico em carboidratos e um alimento de origem vegetal: fruta, verdura ou legume.