Início Cidades Após acidente, homem não é atendido em hospital do MA por ser...

Após acidente, homem não é atendido em hospital do MA por ser confundido com morador de rua

958
0

Um homem identificado como Genilson Alves da Silva – de 31 anos, deixou de receber atendimento médico no Hospital Municipal de Santa Inês, no Maranhão, após ter sido confundido com morador de rua.

Ele sofreu um acidente na sexta-feira (14) e teria dado entrada no hospital. O caso foi denunciado pela família da vítima.

Gracilene Alves, que é irmã de Genilson, afirmou ao G1/MA que, ao questionar a equipe médica sobre o ocorrido, uma enfermeira alegou que Genilson Alves não foi atendido porque ‘achavam que era um mendigo’, e por estar sem documento de identificação.

“Eu perguntei porque ele não tinha sido atendido. E uma das enfermeiras simplesmente virou para mim e disse ‘a gente achava que ele era um mendigo’. Uns falaram que ‘ah, ele chegou sem documento’, não sei o que, querendo se justificar de todas as maneiras sendo que isso não tem justificação pra isso. Não interessa se ele tinha documento ou não. O que interessa é que ele é um ser humano e estava com um problema muito sério e precisava de atendimento. Eles estão ali para atender pessoas, não importa quem seja”, disse.

Genilson Alves sofreu um acidente na BR-316, em Santa Inês quando voltava de moto para casa. Ele teria ido se encontrar com amigos. A vítima foi socorrida por uma equipe da Polícia Rodoviária Federal (PRF-MA), que logo acionou uma ambulância.

Gracilene Alves disse ainda que o irmão ficou mais de 12 horas sem atendimento médico, já que ele só foi atendido após ter sido localizado pela família. O caso provocou revolta nos familiares, que alegaram negligência do hospital e afirmam que vão levar o caso para a justiça.

“Que tome providência e para que não aconteça com outras pessoas. A gente tem que falar, a gente tem que falar, se a gente não falar a gente tem que gritar, escancarar, porque se você não falar eles vão deixar o tempo todo assim. Vai continuar fazendo assim com outras pessoas a atendendo quem eles quiserem”, afirmou.

Genilson foi encaminhado para o hospital Macrorregional de Santa Inês para realização de exames, onde foi constatado um traumatismo craniano. Ele foi submetido a uma cirurgia e tem estado de saúde considerado grave.

De acordo com o G1/MA, a direção do Hospital Municipal de Santa Inês foi procurada e disse que as acusações da família não possuem fundamento porque o hospital prestou atendimento ao paciente.